Olá, leitores!



Título: A Máquina de Contar Histórias
Autor: Maurício Gomyde
Ano: 2014
Editora: Novo Conceito/Selo Novas Páginas
Páginas: 192
Sinopse: Na noite em que o escritor best-seller Vinícius Becker lançou A Máquina de Contar Histórias, o novo romance e livro mais aguardado do ano, sua esposa Viviana faleceu sozinha num quarto de hospital. Odiado em casa por tantas ausências para cuidar da carreira literária, ele vê o chão se abrir sob seus pés. Sem o grande amor da sua vida, sem o carinho das filhas, sem amigos... O lugar pelo qual ele tanto lutou revela-se aquele em que nunca desejou estar.



A Resenha de hoje é de um livro que li há algum tempo, mas que ficou gravado na minha memória. Como eu nunca fiz uma resenha dele, resolvi trazer pra vocês, até porque eu tava com saudade de mergulhar pelas poucas, porém satisfatórias páginas do livro do Maurício Gomyde, o primeiro que li do autor, e com certeza uma ótima escolha para começar.

A Máquina de Contar Histórias é mais que um livro sobre família desestruturada. É um livro sobre perdas, sobre o significado do amor, sobre se reconectar com pessoas que você ama muito, mas que a vida não deixou ser mais fácil. 
Vinícius Becker é um escritor, muito antes de ser pai. Era marido, mas sua esposa morreu e o deixou sozinho para cuidar de seu trabalho e das duas filhas, uma já crescida o suficiente para criar rancor do pai por estar ausente, recluso, e outra ainda pequena, que não entende o que pode estar acontecendo ao seu redor e ainda tem o amor inicial pelo pai. 

É muito complicado passar as páginas desse livro sem sentir na pele o que é viver da forma que os personagens vivem. Vinícius acha que está fazendo a coisa certa, ele só quer se reaproximar das filhas, continuar escrevendo e ter a vida de antes, mas é impossível. O estrago já foi feito e não há basicamente nada a fazer para repara-lo. 

O que achei mais interessante na evolução do livro é que, em poucas páginas, podemos acompanhar a descoberta que Vinicius faz sobre sua filha mais velha, o amor que ele sente e o orgulho em saber que ela é alguém tão talentosa como ele. Vemos aquela raiva inicial que as filhas têm do pai se dissolver à medida que ele vai tentando acertar os passos, se reequilibrar. É realmente um livro que mostra o poder do amor e do perdão. Não há muito o que dizer sobre a trama sem que eu comece a ficar repetitiva ou arruinar muito do que tem para se surpreender lendo, mas o que todos devem saber é que esse livro é divino. Maravilhoso em toda sua forma, e tem justamente o número exato de páginas para ser perfeito. Ainda mais para aspirantes a escritores; Maurício, no meio da história, nos dá dicas de como é a vida de um escritor no auge de sua carreira, nos mostra o dia-a-dia que envolve a escrita e é muito delicioso ler sobre esse fenômeno. 
Com certeza, A Máquina de Contar Histórias é cinco estrelas, dez estrelas, o máximo que puder! Recomendo para quem não conhece a escrita do autor e para quem quer algo rápido, porém denso. Um drama familiar prazeroso de ser lido. Super recomendo!


É isso, gente! Espero que vocês tenham gostado. O livro está a venda nas melhores livrarias do país, espero que a resenha desperte em vocês a vontade de lê-lo.


4 Comentários

  1. Olá Renata!
    Esse livro parece ser muito interessante, me lembrou um pouco aquela série Everwood. Já viu? Sobre um pai tentando reconquistar os filhos.
    Obrigada pela dica.
    Bjos
    http://kelenvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Renata!
    Nossa, tenho esse livro aqui na minha estante e não sabia que estava perdendo isso tudo!
    Muito curiosa para começar a lê-lo, pois já conhecia o autor a algum tempo, mas ainda não li nada sobre os livros dele.

    Beijos,
    Elidiane - Leitura Entre Amigas
    http://leituraentreamigas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Olá, Rê!
    Infelizmente ainda não li nada do Mauricio, mas pretendo! Pelo visto o autor escreve maravilhosamente e vale a pena ler seus livros. Esse chamou bastante minha atenção e parece carregar grandes lições. Gostei muito! Quero!
    Beijos, Garota Vermelha
    www.livrosdagarotavermelha.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Rê! Que blog lindo!
    Já estou seguindo.
    Fiquei feliz de ver A Máquina de contar histórias por aqui. Sabe que sou fã do Gomyde e ler esse livro foi um prazer também, assim como os demais livros do autor.
    Esse livro realmente pode ter várias mensagens, mas a clareza do amor e do perdão não passa despercebida. Um livro família, todo mundo deveria ler.

    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir