Hey!


Quanto tempo, né? Muita coisa acontecendo, entre escrever e viver a vida fica um espaço super curto para vir aqui, mas estamos de volta.

Eu finalizei um livro que comprei por 4,99 e juro que só comprei pelo preço. Um livro por esse preço merece ser comprado. Quando falei para uma amiga ela apenas disse: Leia, se você não gosta, você vai ver.
Eu fiquei com medo. Tipo, já é pressão suficiente ler um livro e quando ele vem sobre ameaça de que se eu não gostar eu teria que ver, eu apenas comecei assim que li a ameaça, eu fiquei curiosa.

E nem por um segundo me arrependi. Hoje quando li a palavra FIM o vazio foi imediato e eu fique com aquele aperto.

Gente, a história é linda! Eles são adolescente, mas não infantis. De cara me identifiquei com eles. Vou colocar a sinopse aqui e falar um pouco sobre o que achei.



Sinopse: Nastya Kashnikov foi privada daquilo que mais amava e perdeu sua voz e a própria identidade. Agora, dois anos e meio depois, ela se muda para outra cidade, determinada a manter seu passado em segredo e a não deixar ninguém se aproximar.

Mas seus planos vão por água abaixo quando encontra um garoto que parece tão antissocial quanto ela. É como se Josh Bennett tivesse um campo de força ao seu redor. Ninguém se aproxima dele, e isso faz com que Nastya fique intrigada, inexplicavelmente atraída por ele.

A história de Josh não é segredo para ninguém. Todas as pessoas que ele amou foram arrancadas prematuramente de sua vida. Agora, aos 17 anos, não restou ninguém. Quando o seu nome é sinônimo de morte, é natural que todos o deixem em paz. Todos menos seu melhor amigo e Nastya, que aos poucos vai se introduzindo em todos os aspectos de sua vida. 

À medida que a inegável atração entre os dois fica mais forte, Josh começa a questionar se algum dia descobrirá os segredos que Nastya esconde – ou se é isso mesmo que ele quer.

Eleito um dos melhores livros de 2013 pelo School Library Journal, Mar da Tranquilidade é uma história rica e intensa, construída de forma magistral. Seus personagens parecem saltar do papel e, assim como na vida, ninguém é o que aparenta à primeira vista. Um livro bonito e poético sobre companheirismo, amizade e o milagre das segundas chances.


Nastya é uma personagem intensa, admirável até. Ela fez um voto de silencio para si mesma depois que lembrou do que lhe aconteceu. Mas algumas coisas não saem como planejamos e assim foi para Nastya quando conheceu Josh e seu campo de força impenetrável.
A curiosidade a aproximou dele sem saber mesmo onde estava se metendo.

Os dois são disfuncionais em suas maneiras. 
Não são típicos adolescentes pela a falta de oportunidade causada pelas as tragédias em suas vidas.

Mas aos poucos eles vão se conectando, e se unindo e as dores e cicatrizes são sento menos sentidas. Eles acabam se completando de maneiras que nenhuma pessoa de fora conseguiria. O silencio era confortável para eles e as vezes é exatamente isso que eles precisavam.

E então ele está inclinado sobre mim novamente e me beija e eu concentrada só nisso. Porque é real. É verdadeiro. Algo real, verdadeiro e incrível.

Drew o melhor amigos de Josh usa a Nastya como escudo contra todas as garotas flertando com ele. Nastya não quer nada de Drew e assim eles mantém uma pose. Até que Josh e ela não conseguem negar a atração fazendo eles se rederem.

O livro é contado em dois pontos de vistas, fazendo você afundar na mente deles de uma forma que você torna a dor deles pessoal. Mas quando lembramos que eles têm um ao outro faz tudo melhor. 

O livro é realmente um dos melhores e mais profundos que li em minha vida - sem exageros - fazendo a ameaça valer a pena. Não me decepcionou, não ficou chato. Apenas fiquei partida quando ele acabou.

Um conselho: LEIAM ESSE LIVRO! - hahahaha-

Melhor 4,99 da minha vida <3

Beijos, até a próxima!











2 Comentários