Hey!

A minha última leitura de janeiro - que acabou em fevereiro - foi Extraordinário.

Eu confesso que fiquei um pouco com medo de ler. Tenho muito medo de ler histórias triste - não que essa seja uma -, mas quando ouvi que era emocionante, e outras coisas, fiquei com medo de partir meu coração! Mas mesmo assim fui! Na coragem, afinal corações é para ser partidos, não é mesmo? Não mesmo! Eu sei, mas desta vez foi bom! O livro no final se mostra tão extraordinário que senti meus olhos úmidos. Vamos a sinopse.

August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros. 




O título descreve bastante todo o conteúdo. As pessoas tem o que eu vou chamar de mania - ter a aparência perfeita, e o fato mais assustador é que isso vem desde a infância. Todos sabemos que crianças podem ser malvadas, mas acredito que isso é mais uma questão de educação. Este livro está aí para expressar isso para mundo. 

Extraordinário é mais do que um livro, é uma lição de vida. Como Auggie consegue lidar com todos os olhares estranhos e comentários malvados, quando no fim nem deveria serem feitos. 

Mas acredito que toda essa força e confiança foi passada pela família que sempre deu suporte e amor incondicional. Um exemplo que tudo pode dar certo se você quiser que dê certo. Para eles não importa como o filho se parecia e sim o que ele era capaz de conquistar. A única coisa diferente de Auggie e o resto das crianças era exatamente sua aparência diferente. 

Na escola no início Auggie teve um pouco de dificuldade na adaptação, não era fácil ser notado o tempo todo e receber olhares perversos e preconceituosos. Até uma brincadeira infeliz invetaram. Com um pouquinho mais tempo tudo foi se resolvendo e ele viu que ali poderia ser conquistada e aprendida muitas coisas que não poderia aprender em casa com sua mãe, que antes era sua professora em casa.

O livro ainda conta com outros narradores como a irmã do Auggie, Via uma adolescente que sabia exatamente que o irmão tinha uma infância difícil e sempre facilitou para os pais. Também conta com as narrações de Jack, Miranda, Summer, Justin. Eu não achei necessário, tenho que confessar. Para mim apenas o Auggie bastava, mas isso deu a oportunidade de conhecermos como eles se sentiam.

Então, Extraordinário vai te ensinar bastante sobre Star Wars - para quem gosta já tem um atrativo a mais. Hehehe.

Com certeza recomendo a leitura sem medo. Venha conhecer a história desse menino Extraordinário!!

Beijos, até a próxima!.








10 Comentários

  1. Que resenha maravilhosa!!! Já li esse livro, gostei bastante do Auggie

    ResponderExcluir
  2. Resenha maravilhosa <3 Realmente, esse livro é extraordinário em todos os sentidos, uma lição de vida. Todos deveriam ler.

    ResponderExcluir
  3. Também fiquei com receio de ler porque imaginei que seria triste, mas a cada página me encantava ainda mais ❤ Amei a resenha 😘

    ResponderExcluir
  4. Sou louca para ler esse livro. Gostei muito da resenha!! Beijos.

    ResponderExcluir